Conecte-se

Terminais de ônibus de SP podem ganhar shoppings, habitação e faculdade

Terminais de ônibus de SP podem ganhar shoppings, habitação e faculdade

ÔNIBUS

Terminais de ônibus de SP podem ganhar shoppings, habitação e faculdade

A Prefeitura de São Paulo quer que 27 terminais de ônibus da capital sejam explorados pela iniciativa privada. As empresas interessadas vão poder construir prédios comerciais de até cinco andares e administrá-los por 30 anos.

Os terminais Capelinha e Campo Limpo, na Zona Sul, e Princesa Isabel, no Centro, serão usados como teste. Até dezembro deste ano a Prefeitura deve lançar o modelo como a iniciativa privada vai gerenciar os terminais. Segundo a gestão Dória, o custo anual com os terminais é de R$ 150 milhões e a arrecadação é de R$ 7 milhões..

“Se você tem um terminal de 20 mil metros quadrados que hoje só para ônibus e é térreo e tem no mínimo uma cobertura vai poder ter 4 pisos em cima que podem ser shopping, habitação, comércio, faculdade, uma série de serviços inclusive para a própria população”, diz o secretário Wilson Poit.

Os terminais que devem ser concedidos à iniciativa privada são:
Amaral Gurgel;
Antônio Estêvão de Carvalho;
Aricanduva;
Bandeira;
Capelinha;
Campo Limpo;
Casa Verde;
Cidade Tiradentes;
Grajaú;
Guarapiranga;
Jardim Ângela;
João Dias;
Lapa;
Mercado;
Parelheiros;
Parque Dom Pedro II;
Penha;
Pinheiros;
Pirituba;
Princesa Isabel;
Sacomã;
São Miguel;
Santo Amaro;
Sapopemba;
Varginha;
Vila Carrão;
Vila Nova Cachoeirinha

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em ÔNIBUS

Advertisement

Estamos no Facebook

Subir