Conecte-se

Doria homenageará militantes e guerrilheiros de organizações revolucionárias

Doria homenageará militantes e guerrilheiros de organizações revolucionárias
Foto Reprodução

NOTÍCIAS

Doria homenageará militantes e guerrilheiros de organizações revolucionárias

Três cemitérios da cidade de São Paulo vão ganhar placas em homenagem à militantes e guerrilheiros da ALN, Molipo, MRT e VPR, que atuaram no Brasil durante o Regime Militar.

Serão ao todo 53 homenageados, todos mortos durante o Regime Militar, que estão enterrados no Cemitério Dom Bosco (zona norte), Vila Formosa (zona leste) e Campo Grande (zona sul). Cada cemitério vai ganhar uma placa, em três cerimônias distintas.

O projeto é idealizado pelas secretarias de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), do Verde e Meio Ambiente (SVMA) e o Serviço Funerário do Município de São Paulo (SFMSP), todas subordinadas ao prefeito João Doria (PSDB).

Entre os homenageados está Carlos Marighella (1911-1969), dirigente da ALN (Ação Libertadora Nacional), conhecido pelo seu “Minimanual do Guerrilheiro Urbano”, onde, em um dos trechos diz “O guerrilheiro urbano é um inimigo implacável do governo e infringe dano sistemático às autoridades e aos homens que dominam e exercem o poder”.

Quem foram ALN, Molipo, MRT, VPR?
Foram organizações revolucionárias que participaram da luta armada contra o Regime Militar. Essas organizações tinham como comum objetivo a implantação de um regime socialista no Brasil, muito semelhante ao instaurado em Cuba, em 1960.

ALN: Ação Libertadora Nacional
Molipo: Movimento de Libertação Popular
MRT: Movimento Revolucionário de Trabalhadores
VPR: Vanguarda Popular Revolucionária

4 Comentários

4 Comments

  1. Leléo

    13/09/2017 em 8:50 PM

    Guerrilheiros??? Assumiu d vez q é socialista!

  2. J. Alfredo T. Andrade

    14/09/2017 em 11:44 AM

    Acho que a Prefeitura tem coisa mais importante para fazer do que homenagear pessoas que pegaram em armas até contra inocentes. Marighela homenageado porque que? Por ensinar como se constrói uma bomba para explodir prédios públicos em pleno horário de expediente? Ora, prefeito, não comece a entrar nessa onda, o senhor foi eleito para governar toda a cidade, não para agradar alguns grupelhos. A história não vai perdoar quem homenagear assassinos, assaltantes, sequestradores e terroristas!

  3. Roberto Rubial

    15/09/2017 em 9:53 PM

    Fico triste com esta posiçao do Doria, Simplesmente sera o primeiro tiro no
    pe´.

  4. Fernando Martins Pereira

    05/10/2017 em 1:28 PM

    É os militares que morreram no confronto com os revolucionários comunistas.
    É os sentinelas alvejados enquanto cumpriam sua obrigação na porta dos quartéis, atingidos sem direito à defesa pois foram surprendidos covardemente. Também não têm direito à homenagem nem a indenização do estado?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em NOTÍCIAS

Advertisement

Estamos no Facebook

Subir